/** PIXELS **/ /** PIXELS **/

Sobre

A revolução será financiada coletivamente!

O financiamento coletivo é uma das manifestações de uma mudança maior pela qual o mundo passa: a economia colaborativa. Impulsionada não só pelos avanços tecnológicos, como também pelas crises econômicas sistêmicas, pressões ambientais e uma mudança de valores das novas gerações, a economia colaborativa surge como resposta aos novos desafios do século 21.

O novo modelo desloca o poder das instituições da sociedade industrial e o distribui para comunidades conectadas em rede, alterando profundamente a forma como o mundo produz, consome, aprende e financia suas ações.

O FICA.VC vem com o objetivo de articular a comunidade brasileira de cineastas, produtores de conteúdo e entusiastas para fortalecer o ecossistema audiovisual. É um chamado para repensarmos o setor, expandirmos as possibilidades e colaborarmos!

O Cine Odeon, Museu de Arte do Rio (MAR) e Centro Sebrae de Referência do Artesanato Brasileiro (CRAB) abrigarão mostras audiovisuais de longas e curtas, ficção e documentário, tele filme, séries, vídeo clipe, animação, YouTuber e vídeo arte, além de mesas e oficinas sobre o audiovisual e suas linguagens. A programação no CRAB será gratuita e apenas as exibições no Cine Odeon e as oficinas no MAR serão cobradas.

Serão 5 dias de palestras, painéis, oficinas e mostras de filmes financiados e feitos colaborativamente. As discussões serão baseadas nos 4 pilares da economia colaborativa definidos pela pesquisadora Rachel Botsman: Produção, Consumo, Educação e Financiamento. E, em diferentes níveis de profundidade, ou melhor, de classificação indicativa: livre, intermediário e avançado.

4 Pilares

Produção:

O que é mais importante: o equipamento ou o benefício que ele traz? Ter a câmera ou conseguir a filmagem? A posse ou o acesso?
Vamos questionar as formas de produção dos trabalhos audiovisuais e explorar o que está por vir.

Consumo:

A indústria fonográfica passou por uma reviravolta no novo milênio. Há uma década, surgia a possibilidade de assistir vídeos online, e isso transformou o panorama do mercado audiovisual para sempre. Ainda estamos assistindo aos desdobramentos dessa revolução e aqui tentaremos entender para onde estamos indo.

Educação:

Hoje em dia, qualquer pessoa que tenha um smartphone e acesso à internet tem acesso instantâneo a conteúdo sobre qualquer assunto.
O ambiente online desbloqueou o acesso ao conhecimento humano de forma nunca antes vista na história e desencadeou mudanças inimagináveis que terão impacto por gerações.
O vídeo online é uma ferramenta muito importante para o aprendizado e compartilhamento de conhecimento.

Financiamento:

O acesso ao capital já foi um dos maiores obstáculos à realização dos projetos, principalmente os projetos custosos de produção audiovisual. Porém, hoje não faltam alternativas de financiamento, especialmente para os projetos pequenos e médios que conseguem interagir diretamente com seu público.
Pessoas comuns têm agora a possibilidadede investir diretamente naquilo em que acreditam, e isso muda tudo!
Cada participante traz uma bagagem diferente, com suas experiências anteriores, visão de mundo e nível de conhecimento. Dividimos todas as sessões em três níveis: Livre, Intermediário e Avançado.


  • Difundir a experiência da cultura colaborativa no segmento do audiovisual. E assim, estudar novas tendências e oportunidades no mercado audiovisual;

  • Visualizar novas possibilidades de mídias e formatos. Imersão nos processos criativos. Compartilhar conhecimentos e expertises. Exercitar a produção compartilhada de projetos e processos;

  • Divulgar o seu conteúdo junto a canais, investidores e patrocinadores. Conhecer mercados internacionais. Compreender novas políticas públicas em relação ao mercado audiovisual;

  • Exercitar campanhas de financiamento coletivo. Criar redes de relacionamento. Promover um debate sadio sobre o ecossistema audiovisual.
  • Transparência

  • Colaboração

  • Integração

  • Inclusão

  • Distribuição

  • Responsabilidade



  • Crowdfunding

    25000 +

    Projetos

  • Crowdfunding

    60 mi +

    Investidos

  • Lei Rouanet

    3000 +

    Projetos

  • Lei Rouanet

    3 bi +

    Investidos

Programação

De 29 de novembro a 03 de dezembro de 2017
Evento Gratuito, exceto no Cine Odeon (Inteira: R$ 20,00 | Meia: R$ 10,00)

CRAB  |  29/11  |  16:00-18:00
ABERTURA  -  PAINEL (Convidados)
Enfim Chegamos à Era da Colaboração no Audiovisual!

Cases

Vamos trazer vídeos de palestrantes de várias partes do mundo, que nos inspiram com seu trabalho e sucesso alcançado por meio de colaboração. A apresentação será sempre em composição de painel com mediadores debatendo o assunto abordado.

Spike Lee


No âmbito internacional, destacamos o consagrado diretor Spike Lee, que arrecadou US$ 1,42 milhão em sua primeira experiência de realização por crowdfunding, na plataforma Kickstarter.
Ícone do cinema afro-americano, Spike sempre abordou a temática racial em Hollywood, reforçando a conscientização dos problemas sociais do país. Além de diretor, produtor e roteirista, ele atua em seus próprios filmes.

Jurados

Curadoria

O audiovisual como meio de transformação.

Quando Alan Moore, gênio criador do Watchmen e V de Vingança, fez uma campanha de crowdfunding para realizar um curta, ele percebeu a potência da colaboração: “Enquanto a revolução certamente será televisionada, parece-me que existe uma forte possibilidade de que a revolução também seja financiada coletivamente”.

Desde o surgimento das primeiras plataformas de financiamento coletivo no começo do ano 2000 até hoje, bilhões de dólares circularam entre pessoas para realizarem ideias. Com o barateamento dos custos de produção e a explosão de novas possibilidades de consumo, o audiovisual se consolidou como uma das categorias a movimentar mais projetos, pessoas e dinheiro. Para além do financiamento coletivo, o vídeo se consolidou como a principal mídia em praticamente todas as plataformas que emergiram na Era da Comunicação e da Economia Colaborativa.

A curadoria de Felipe Caruso e Téo Benjamin, do Bando, procurou levantar perguntas fundamentais sobre a origem, o momento, os caminhos e as implicações da mudança do paradigma industrial para a sociedade distribuída em rede e reunir pessoas com experiências e formações diferentes que pudessem apontar respostas possíveis. Em um mundo de escassez onde as formas de produção estão cada vez mais caras e difíceis, a colaboração e a contribuição em projetos e bens comuns são mais necessárias.

Texto de Felipe Caruso e Téo Benjamin

A animação profissional e industrial dá um exemplo nisso em que dificilmente uma pessoa consegue fazer tudo sozinha. Nesses projetos se faz necessária uma grande quantidade de mão de obra qualificada para desenvolver as diversas etapas. Os jogos ou games, como são chamados hoje pelo mercado, seguem a mesma filosofia.

Hoje em dia as ferramentas globais facilitam em muito a colaboração entre pessoas que não estão no mesmo bairro, na mesma cidade ou nem mesmo no mesmo país. Em alguns projetos, não estão nem no mesmo continente.

Diferentes línguas, nacionalidades e bandeiras deixaram de ser empecilhos com o advento de tradutores simultâneos, de telefonemas online e de videoconferências a baixo custo, democratizando em escala. O mundo se tornou uma grande aldeia.

Hoje, até o armazenamento de arquivos pesados se dá nas nuvens, edições de vídeo podem ser feitas online ou em aparelhos mobile, e, por final, o local onde você vai assistir ou jogar também se dá por conexão via internet, ou seja, o futuro da humanidade é global, abundante e colaborativo!

Viva o futuro, que já é o nosso presente!

Texto de Valu Vasconcelos

PARTICIPE

Para participar do festival, preencha seus dados nos campos abaixo e escolha um tipo de participação:

Premiação

FICÇÃO - LONGA NACIONAL
Obra: Maverick
Direção: Emiliano Ruschel
Obra: B.O.
Direção: Daniel Belmonte e Pedro Cadore

FICÇÃO - CURTA NACIONAL
Obra: Diamante, O Bailarina
Direção: Pedro Jorge

DOCUMENTÁRIO - LONGA NACIONAL
Obra: Rosemberg - Cinema, Colagem e Afetos
Direção: Cavi Borges e Christian Caselli
Obra: Como Você Me Vê?
Direção: Felipe Bond

DOCUMENTÁRIO - CURTA NACIONAL
Obra: Plantão Judiciário
Direção: Daniel Brunet

VIDEOCLIPE
Obra: Você Se Enganou
Direção: Phill Mendonça

YOUTUBER
Obra: Amsterdam - Euro Trip
Direção: Pedro Roberto

ANIMAÇÃO
Obra: Jarau – A Montanha da Salamandra
Direção: Valu Vasconcelos

VIDEOARTE
Obra: Vanitas
Direção: Vinícius Cardoso

SÉRIE
Obra: Metropole
Direção: Miguel Rodrigues

TELEFILME
Obra: Projeto Reformadores
Direção: Doizel

Para informações sobre retirada de prêmio, solicitamos aos diretores entrar em contato através do e-mail curadoria@fica.vc

Depoimentos

Empresas Colaboradoras

Contato

Locais:

Museu de Arte do Rio (MAR)
Praça Mauá, 5 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, 20081-240

Centro Sebrae de Referência do Artesanato Brasileiro (CRAB)
Praça Tiradentes, 67 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, 20060-070

Cine Odeon
Praça Floriano, 7 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, 20031-050

Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM)
Av. Infante Dom Henrique, 85 - Parque do Flamengo, Rio de Janeiro - RJ, 20021-140

E-mail:

contato@fica.vc

Fale Conosco:

Equipe Colaborativa